• Matheus G.

Séries subestimadas que você deveria ver

Updated: Oct 20, 2020

Neste post vou falar um pouco de algumas das melhores séries que não possuem grandes audiências ou não recebem o devido crédito.


Existem vários artigos de diversos sites por aí na internet que tentam escolher as melhores séries de todas.


Eu poderia muito bem fazer aqui uma lista com as típicas Breaking Bad, Game of Thrones e Friends – que estão de fato, ao meu ver, entre as melhores séries de todos os tempos – mas dessa vez vou fazer algo diferente.


Aqui, vou falar um pouco de algumas séries que não estão no centro das atenções mas deveriam ser mais reverenciadas. Não se preocupe, não há spoilers.


Portanto, abordarei menos as séries famosas.


Melhores séries subestimadas (não necessariamente em ordem)


Band of Brothers ou Irmãos de Guerra (2001)



Essa é uma minissérie lançada pela HBO há quase 20 anos, aclamada pelo público e pela crítica, tendo recebido diversos prêmios, entre eles o Emmy, o Globo de Ouro e o Humanitas Prize. E tem mais: foi co-produzida por ninguém menos que Tom Hanks e Steven Spielberg.


A série conta com 10 episódios, cada um com cerca de uma hora, e se passa no contexto da segunda guerra mundial, relatando a história da Easy Company.


Contou com uma produção gigantesca, que proporciona ao espectador um realismo impressionante, capaz de passar a sensação de que as cenas são reais.


Por exemplo: em algumas cenas de combate foram utilizados mais de 10 mil atores; além disso, os tanques, aviões e armas de guerra utilizados são todos autênticos da época, tendo sido restaurados.


Conta com atuações impressionantes de Damian Lewis, Donnie Wahlberg, Ron Livingston, Matthew Settle e Neal McDonough, além de episódios épicos de tirar o fôlego.


Em função de todos os elementos descritos acima e do seu visual único, é ainda hoje reconhecida como uma das melhores séries (senão a melhor), oferecendo um dos maiores espetáculos audiovisuais da história.


The Wire ou A Escuta (2002-2008)




Série policial dos EUA criada pelo ex-repórter David Simon transmitida entre 2002 e 2008 durante cinco temporadas, também pela HBO.


Teve uma audiência bastante modesta enquanto esteve no ar, mas é até hoje reconhecida e aclamada pelo público e pela crítica.


A história aborda o narcotráfico na cidade de Baltimore de forma dual: de um lado, pelo ponto de vista dos narcotraficantes; de outro, sob a óptica dos agentes e policiais.


Aborda de forma extremamente ampla e madura o tema proposto, tratando com maestria diversos assuntos internos da cidade, como os sistemas de educação, a imprensa, o sistema portuário, a política, a burocracia, etc.


Assim como Game Of Thrones, não possui um protagonista, contando com múltiplas histórias que ocorrem de forma simultânea ao enredo principal.


Um de seus fortes é o final (ao contrário de GOT), quando a série atingiu o seu clímax em um desfecho digno de uma grande série. É considerada por muitos a melhor série de todos os tempos.


Seinfeld (1989 – 1998)



Já essa é uma sitcom exibida pela rede NBC por 9 temporadas, situada no contexto dos anos 90 em Manhattan. O núcleo de Seinfeld é um grupo de amigos nova-iorquinos neuróticos e hilários.


O nome da série foi dado em destaque ao comediante Jerry Seinfeld, que protagoniza uma versão exagerada de si mesmo no programa.


Assim como Friends, a maioria dos episódios de Seinfeld foca em situações do cotidiano, encontrando sempre maneiras de criar resoluções engraçadas.


Foi um sucesso comercial, de crítica e também um fenômeno cultural da época, sendo eleito o "melhor programa de todos os tempos" pela TV Guide e o terceiro "melhor programa dos últimos 25 anos" pela Entertainment Weekly, atrás apenas de Os Sopranos e Os Simpsons.


Avatar: The Last Airbender ou Avatar: A lenda de Aang (2005-2008)



Apesar da série de fantasia norte-americana ser bastante popular nos EUA, ela não é tão popular no Brasil e em outros países ao redor do mundo.


Temos aqui a primeira animação da lista, que contou com três temporadas e foi transmitida pela Nickelodeon há mais de 12 anos. Ainda hoje, ela continua relevante: em 2019, a Netflix fechou um contrato para lançar uma nova versão live-action da franquia.


Voltada inicialmente para o público infanto-juvenil, Avatar conquistou também o público adulto com o tempo, devido à sua maturidade ao abordar temas complexos como guerra, espiritualidade, amor e até mesmo genocídio.


É ambientada em um mundo fictício influenciado por cultura oriental, encontrando inspiração em tradições sociais e religiosas de países como China, Índia e Japão.


Na história, que ocorre no contexto de um mundo ameaçado por uma guerra imperialista, existem quatro nações, cada uma ligada a um dos quatro elementos: Água, Terra, Fogo e Ar. Nesse cenário, o avatar surge como um indivíduo intermediador entre as nações.


Aclamada pelo público e pela crítica, a série venceu prêmios como o Emmy, o Annie Awards e o Peabody e é considerada até hoje uma das maiores séries de todos os tempos, obtendo a impressionante avaliação de 9,2/10 no IMDb.


Peaky Blinders (2013-)



Obtendo mais destaque nos últimos anos, a série britânica exibida pela BBC e posteriormente pela Netflix é baseada na organização criminosa homônima que existiu em Birmingham, na Inglaterra, no ano de 1919, após os eventos da Primeira Guerra Mundial.


A história tem como protagonista o líder da gangue Thomas ou "Tommy" Shelby. A gangue acaba eventualmente chamando a atenção do irlandês Chester Campbell, que era uma autoridade da polícia de Belfast, quem fora contratado para limpar a cidade do exército republicano irlandês e de movimentos rebeldes como a militância comunista.


Até o momento foram lançadas cinco temporadas, cada uma com 6 episódios de cerca de uma hora.


Conta com um design de produção impecável, além de roteiros brilhantes e atuações de excelência. No IMDb, se classifica na 57ª posição entre os melhores programas televisivos de todos os tempos.


Aclamada pela crítica, venceu inúmeros prêmios, entre eles o BAFTA Awards (duas vezes como a melhor série de drama), o Royal Televison Society e o Astra Awards. É considerada uma das melhores séries que surgiram nos últimos anos.


Brooklyn 99 (2013-)



Mas conhecida para o público dos EUA, é uma série de comédia policial norte-americana que tem como protagonista o policial Jake Peralta – interpretado pelo comediante Andy Samberg –, um detetive brilhante, porém imaturo, da 99ª Delegacia do Brooklyn da polícia de Nova York (NYPD).


A série é centrada na equipe do distrito de Peralta, e se desenvolve quando a delegacia admite um novo capitão, o sério e rigoroso Raymond Holt – interpretado por Andre Braugher – que passa a mudar um pouco as regras.


Com um elenco talentoso, contando com comediantes como Terry Crews, Joe Lo Truglio e Chelsea Peretti, apresenta também roteiros dinâmicos e inteligentes, com um humor às vezes aleatório. É uma série boa para relaxar, mas não se engane: de vez em quando também requere atenção.


Também é conhecida por trazer à tona debates importantes que envolvem racismo, feminismo, gênero e homossexualidade de forma madura e responsável, sem cair na armadilha do politicamente correto.


Recebeu o Globo de Ouro de melhor série de comédia, o Emmy e o Critics Choice Awards para melhor ator coadjuvante com a interpretação incrível de Andre Braugher.


The End of the F***ing World (2017-2019)



A série britânica lançada pela Netflix possui uma trama absurda, trágica e dramática, com um humor bem provocante, dividindo um pouco as opiniões: é amar ou odiar. Mas é inegavelmente uma série brilhante, obtendo aclamação da crítica especializada.


A trama foca nos personagens de James, um jovem que pensa ser um psicopata, e Alyssa, uma garota rebelde da mesma escola de James. Juntos, os dois fogem com objetivos distintos: ela via nele uma chance de escapar da família e de sua vida deprimente, enquanto ele esperava que ela fosse sua primeira vítima.


Ao longo da jornada, os dois vão descobrindo mais sobre si mesmos, e acabam encontrando um no outro a saída para a vida triste que levavam.


Com duas temporadas, a série usa uma tonalidade rústica, tendo como cenário as paisagens do interior do Reino Unido, em conjunto com uma trilha sonora sustentada no Folk e no Soft Country americano.


Além disso, a série entrega um verdadeiro show de atuações com os atores Alex Lawther e Jessica Barden. Apesar de ter um início sombrio, a série consegue mudar de pegada várias vezes, terminando em um desfecho agridoce. Venceu os prêmios Peabody e British Screenwriters Awards.


Over the Garden Wall ou O Segredo Além do Jardim (2014)



Mais uma animação para a lista, O Segredo Além do Jardim foi uma minissérie norte americana exibida pela Cartoon Network.


Tem o formato de um conto, com duração total de menos de duas horas, relatando a história de dois irmãos que se perderam numa floresta desconhecida durante a noite de Halloween, tentando encontrar o caminho de volta para casa.


Apesar de voltada para o público infanto-juvenil, a série não para de encantar o público adulto. Muitos apontam para as referências contidas na história à Divina Comédia, de Dante Alighieri.


Conhecida também por usar tons mais sombrios e lúgubres, conta com belíssima arte e com uma trilha sonora singular, além de apresentar bom drama, com momentos comoventes.


Um dos seus principais méritos é a atenção aos detalhes, combinando elementos ao longo do enredo que a princípio parecem não ter ligação, mas que no final se conectam dentro da trama principal.


Aclamada por público e crítica, venceu múltiplos prêmios, entre eles o Emmy e o Annie, e está entre as melhores animações de todos os tempos.


Atypical (2017-)



Essa série norte-americana de comédia dramática da Netflix é bem atípica. Seu protagonista é Sam, um rapaz diagnosticado com autismo que quer ter uma vida independente, almejando metas como: entrar para a faculdade e ter uma namorada.


Sob a óptica de uma pessoa diagnosticada dentro do transtorno, a série esclarece algumas coisas sobre um tema importante que não é tão discutido. Aborda de forma extremamente madura o autismo, mostrando como ele afeta não só o indivíduo diagnosticado, mas toda a sua família.


Tem bons momentos cômicos e conta também com bom drama, personagens memoráveis e boas atuações – principalmente de ‎Keir Gilchrist, que faz um trabalho fantástico no papel de Sam; quem vê até acha que o ator é de fato autista.


É uma série de teor leve que pode ser assistida em família; a partir de um tema incomum, aborda questões mais gerais como amizade, vocação, amor e resiliência. Foi nomeada ao Peabody Awards e ao Satellite Awards.

Para mais:

As 10 melhores séries de todos os tempos segundo o IMDb:


1. Band of Brothers – 9.4

2. Breaking Bad – 9.4

3. Chernobyl – 9.4

4. The Wire – 9.3

5. Game Of Thrones – 9.2

6. Rick and Morty – 9.2

7. Avatar: The Last Airbender – 9.2

8. The Sopranos – 9.2

9. Full Metal Alchemist: Brotherhood – 9.1

10. Sherlock – 9.1


Breve lista prestando homenagens às séries mais famosas que também merecem atenção (não necessariamente em ordem):


- Narcos (2015-2017)

- Black Mirror (2011-)

- Dexter (2006-2013)

- Breaking Bad (2008-2013)

- Game of Thrones (2011-2019)

- The Fresh Prince of Bel-Air (1990-1996)

- Stranger Things (2016-)

- X-Files (1993-2018)

- The Office (2005-2013)

- Dark (2017-2020)

- The Simpsons (1989-)

- Friends (1994-2004)

- Sherlock (2010-2017)

- How I met your Mother (2005-2014)

- House (2004-2012)

- Chernobyl (2019)

- True Detective (2014-)

- The Sopranos (1999-2007)

13 views0 comments

© 2020 criado por Matheus Gou.

  • LinkedIn
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now